Tag Archive: Spike Jonze


Onde Vivem os Monstros

Título Original:  Where The Wild Things Are

País:  EUA

Ano:  2009

Duração:  101 minutos

Gêneros:  Aventura, Drama, Família, Fantasia

Direção: Spike Jonze

Roteiro:  Spike Jonze, Dave Eggers, Maurice Sendak

Elenco:

Max Records
Catherine Keener
Alice Parkinson
Lauren Ambrose

Formato: RMVB

Tamanho: 316  MB

Legendado:  Português/BR

Sinopse:

Max (Max Records) é um garoto travesso mandado de castigo para seu quarto depois de desobedecer a mãe. Porém, a imaginação do menino está livre e o transporta para um reino desconhecido. Encantado, Max parte para a terra dos Monstros Selvagens, onde Max é o rei.

Download

Comentário:

Onde vivem os monstros é uma história não apenas para crianças, todos podem ver e tentar aguçar sua parte de analista. Todos os monstros que Max cria em sua mente são partes fragmentadas do seu ‘EU’, são partes de sua personalidade, que passam por momentos iguais no mundo real e no da fantasia. Como KM, que num momento de tristeza após a ‘guerra’ de bolas de terra, diz que ninguém o ouve; é na verdade a parte de Max que tenta falar com a mãe e a irmã e não é ouvido. Ou Carol que é a parte descontrolada dele, a parte ‘monstro’ dele, que explodiu… Acredito que como ‘Alice no país das maravilhas’ e ‘O mágico de oz’, ‘Onde vivem os monstros’ também tem um personagem, Max, que não tem problemas psicológicos, mas sim enfrenta pessoas ou fatos ao seu redor que são loucos. Só que ao contrário de Alice que encontra doidos e supera, Max encontra partes extremas de sua personalidade, partes que não são tão marcantes nele, mas sim, nos monstros. É claro que o filme e a história são geniais, digno de Spike Jonze. Grande tristeza que as pessoas vejam esse filme como uma simples história boba de crianças, visto que está muito além disso.

Solidão, tristeza e falta de atenção e de amor, Max vivia isso, e no mundo imaginário criou-se como um Rei, onde julgou ser impossível que essas tragédias o alcançassem, julgou que não precisaria mais voltar para casa, disse que seria Rei dali para sempre, no reino onde a ‘bagunça foi liberada’. Mas foi assim que as situações mostraram e fizeram Max, um menino de 9 anos, entender que mesmo sendo Rei não é possível controlar tais tragédias, e como disse ele mesmo durante uma conversa com um dos monstros: ‘Você precisa de uma mãe’. Ele precisa de uma mãe. Não importa se aquele era seu reino, se ali ele poderia mandar, ele só queria que todos fossem iguais e que fossem felizes, que todos dormissem amontoados. Mas não somos capazes de deixar as coisas bem sempre, pois os outros são diferentes de nós, precisam e acreditam em coisas diferente de nós. É muito difícil ter um relacionamento com alguém, é preciso muita dedicação. Max está aprendendo isso. Mas ele precisa de carinho e atenção, ele precisa de amor, pois é uma criança. Muito inteligente por sinal, por saber enfrentar o medo dos monstros no início, por sair de casa, por ser forte e dizer: eu não sou Rei de vocês.

Onde vivem os monstros? Dentro de Max.

NOTA IMDB

Anúncios

Quero Ser John Malkovich

Título Original:  Being John Malkovich

País:  EUA

Ano:  2000

Duração:  112 minutos

Gêneros:  Comédia, Fantasia, Drama

Direção:  Spike Jonze

Roteiro:  Charile Kaufman

Elenco:

John Cusack
Cameron Diaz
Catherine Keener
John Malkovich

Formato:  RMVB

Tamanho:  385 MB

Legendado:  Português/BR

Sinopse:

Um homem (John Cusack) consegue um novo emprego no 7º e meio andar de um edifício comercial, onde todos os funcionários devem andar curvados. Lá encontra uma porta, escondida, que leva quem ultrapassá-la até a mente do ator John Malkovich, onde pode permanecer durante 15 minutos, até ser cuspido numa estrada na saída de Nova Jersey. Impressionado com a descoberta, resolve alugar a passagem para outras pessoas, dentre elas o próprio John Malkovich.

Download

Comentário:

É uma comédia. E comédias podem ser cômicas ou trágicas, e essa é do tipo trágica. Daquelas que você parece ter surgido dos clássicos. Como se tivesse ouvindo uma lenda da antiguidade clássica. Pelo menos me senti assim, por todas as coisas que ouvi e li daquele tempo são assim: únicas e incomparáveis.

A história é tratada de forma tão natural, que torna-se absurdo. O fato de Maxine e Lotte acreditarem e não questionarem tanto sobre a existência daquele ‘portal’ até Malkovich. É tão impressionante e você ri durante o filme e fica se sentindo meio estranho com todo aquele humor que só entende por que no final. Pelo menos foi assim comigo. Por o filme abordar questões existenciais, como: você não é você, muitas vezes pessoas te invadem.

Craig gosta de brincar de ser Deus. E se acha no direito de controlar o ator. O primeiro momento quer ficar dentro dele, assim como todas as pessoas pra quem vendem ingressos. Mas quinze minutos é pouco, querem mais. Porém, no final, acontece algo incrível, Craig quer sair dele, se libertar do ator, não suporta mais. E cai na realidade horrível. Para ele não importou estar no corpo de John Malkovich ou no próprio corpo, é infeliz de qualquer jeito.

Uma sequencia de cenas que admirei muito foi a que, dentro da mente de John Malkovich, Lotte persegue Maxine grávida. Ambas passam pelas memórias do ator, que são exclusivamente perturbadoras. Não sei se isso realmente aconteceu com o ator na vida real, acredito que não, mas mesmo assim, você vê o lado ‘ruim’ da vida dele. Ele sendo bullyinado no ônibus escolar, vendo os pais fazerem sexo, chorando, cheirando uma calcinha de mulher, ele solitário. Realmente foi incrível ambas passarem por esse mundo íntimo de John, que provavelmente só persiste por ele estar preso e infeliz, sem poder ser ele mesmo. A ação da cena que não condiz com a cena, torna-a ainda mais genial e única.

Mais um único comentário: tive que pausar o filme quando vi de perto pela primeira vez Lotte. Aí eu pensei: conheço essa atriz! E depois de uns 2 minutos reconheci Cameron Diaz.

http://www.imdb.com/title/tt0120601/