Tag Archive: Hitchcock


Terceiro Tiro

Título Original:  The Trouble With Harry

País:  EUA

Ano:  1955

Duração:  99 minutos

Gênero:  Suspense

Direção:  Alfred Hitchcock

Roteiro:  Jack Trevor Story, John Michael Hayes

Elenco:

John Forsythe
Shirley Maclaine
Edmund Gwenn
Mildred Natwick

Formato: RMVB

Tamanho: 311 MB

Legendado:  Português/BR

Sinopse

Em uma pequena cidade do estado de New England, um corpo é encontrado em uma floresta, criando muita confusão: todos querem esconder ou fazer algo com o corpo, sem levantar suspeitas.

Download

Comentário:

Como diz o filme, esse inicia com três disparos, começando o mistério. A criança corre contar pra sua mãe que viu um homem morto e assim começam a serem envolvidos os personagens no assassinato. O capitão Wiles estava caçando coelhos e nele está o foco do mistério. Ele, atrás da árvore, observa atentamente as pessoas no local em que o morto se encontra. A senhora parece bastante fria diante da situação. Wiles acredita ter matado Harry por engano e explica a situação. Sam, pintor, resolve trabalhar na floresta e desenha o morto sem perceber, e acaba conhecendo Wiles. Com grandes diálogos, Alfred insere novos personagens e cada fato mostrado tem um fundamento, cada personagem é de extrema importância para criar todo o mistério e suspense, características marcantes no diretor. Detalhes como a fala de Jennifer Rogers ao ver o marido morto iludem a principio, a quem assiste a pensar que ela o matou. A simples venda de uma xícara para usá-la no chá é um artifício para provar que a senhora mente, ao dizer que era de família, deixando sua índole duvidosa, também tornando-a suspeita, não para Wiles, que está seduzido. Quando Hitchcock mostra o doutor tropeçando no morto e nada mais, era provável que usaria esse personagem posteriormente para a resolução de seu mistério. Os sucessivos enterros e desenterro simbolizam a total confusão mental e a escassez de informações sobre a morte e também o medo de a polícia os prender. Hitchcock assim como em “Disque M para Matar” e “Festim Diabólico” expõe essa forma alternativa que os personagens tentam de encobrir um crime e usar toda sua inteligência para despistar. As pistas para desvendar toda a confusão são incríveis como o coelho, a porta do armário, a criança, os quadros, esses conseguem parecer inúteis quando mostradas, mas em seguida ganham importância. Todos os elementos são explorados, e o diretor planta inúmeras pistas falsas para enganar o público, um grande duelo psicológico.  O enredo em si é simples mas a forma e a riqueza de detalhes tratados embelezam um filme de Hitchcock que se encontra numa fase de excelentes filmes, como “Janela Indiscreta”, “Um Corpo que Cai”, “Psicose”, entre outros.

http://www.imdb.com/title/tt0048750/

Anúncios

Disque M para Matar

Título Original:  Dial M for Murder

País:  EUA

Ano:  1954

Duração:  105 minutos

Gêneros:  Mistério, Policial, Thriller

Direção:  Alfred Hitchcock

Roteiro:  Frederick Knott, Robert Burks

Elenco:

Ray Milland
Grace Kelly
Robert Cummings
Anthony Dawson
John Williams

Formato:  RMVB

Tamanho: 343 MB

Legendado: Português/BR

Sinopse:

Em Londres, um ex-tenista profissional decide matar sua mulher, para poder herdar seu dinheiro e também como vingança por ela ter tido um affair um ano antes, com um escritor que vivia nos Estados Unidos mas que no momento está na cidade. Ele chantageia um colega de faculdade para estrangulá-la, dando a entender que o crime teria sido cometido por um ladrão. Mas quando algo sai muito errado, ele vê uma maneira de dar um rumo aos acontecimentos em proveito próprio.

Download

Comentário:

Hitchcock inicia seu filme preparando o terreno para o jogo psicológico entre Tony, Mark e o detetive. O grande plano de Tony para matar sua mulher é revelado ao longo do tempo que foi planejado com extrema precisão, eliminando todas as possibilidades de incriminação. Para seu plano ser perfeito, precisou de um álibi, com índole duvidosa, assim como Tony lembrou a época da faculdade. Não bastou muito tempo vigiando Lesgate para descobrir um podre dele, o que usaria para chantageá-lo, com ajuda extra de grande quantidade de dinheiro. Com um plano perfeito em mente, Tony convence Lesgate a cometer o crime, pois está sem opções. A partir desse momento, Hitchcock deixa o público como cúmplice de sua jogada de mestre, com seu tema preferido, assassinato. Ao contrário de muitos filmes dele, sua narrativa inova mais uma vez com o personagem nos revelando todos seus atos, com diálogos hipnotizantes, prende nossa atenção para não perder nenhum detalhe de seu plano diabólico. O filme se passa quase absolutamente no mesmo cômodo da casa, com poucos personagens, suficientes para desenvolver o filme. Dois fatores-chave são responsáveis pela mudança de rota de Tony. Primeiro: o amante de sua esposa, Mark, é romancista, especialista em crimes e apaixonado por Margot, aliado a um detetive capaz de infringir o código ético para resolver os mistérios. Segundo: a incompetência de Lesgate em matar Margot e um equívoco de Tony com as chaves. Os diálogos frequentes não abrem espaço para mais nada, o diretor faz com que nós torcemos pelo assassinato se concretizar, cria uma simpatia com Tony. Tony é um personagem muito inteligente, e preparou muito bem com todos os detalhes, mas como diz Mark no filme ”o crime perfeito só existe no papel”, na realidade erros são cometidos, imprevistos acontecem. Mas não confundam as coisas, o mestre do suspense não quis dar nenhuma lição de moral para ninguém cometer crimes, esse não é o perfil de seus filmes. Acredito que sua genialidade se concentra em resolver apenas seus próprios enigmas, não fazendo ligação com o mundo externo. Anos 50, na minha opinião, foram os anos dourados do diretor, esse com certeza está entre os meus 5 preferidos do diretor.

http://www.imdb.com/title/tt0046912/