Título Original: Kurenai no buta

País:  Japão

Ano:  1992

Duração:  94  minutos

Gêneros: Aventura, Animação, Romance, Fantasia

Direção: Hayao Miyazaki

Roteiro:  Hayao Miyazaki

Formato:  RMVB

Tamanho:  229 MB

Legendado: Português

Download

Parte 1 / Parte 2 / Parte 3

Comentário:

Acredito que o nome Porco Rosso possa fazer referência ao o Barão Manfred von Richthofen, morto em combate em 1918, aos 26 anos, conhecido como Barão Vermelho.  Foi o mais famoso e o mais célebre da aviação de todos os tempos. Apesar de ter abatido uma quantidade impressionante de aviadores franceses, ingleses e canadenses, foi profundamente admirado e respeitado por seus adversários. Isto porque, assim como von Richthofen, Marco, conhecido como Porco Rosso, é um piloto exemplar, que fora militar, mas que agora dedicava-se a pequenos trabalhos, além de ter diversos inimigos que o respeitam e admiram seu talento, apesar de não gostarem dele.

Tenho cada vez mais convicção da influência de Miyazaki e do Studio Ghibli nos animes atuais é muito grande. Um tema que é muito frequente em animes e que os otakus adoram é Piratas do Céu, como Last Exile, Erementar Gerad, inclusive mais um do próprio Miyazaki: Laputa – Um Castelo no Céu.

Os vilões de Miyazaki são sempre verossímeis e se assemelham as pessoas que, na vida real, acreditamos ser “más”, mas com a convivência percebemos os motivos que as levaram a ser assim. Mamma Aiuto é o líder da gangue dos céus, apesar de no início da trama nos deparar com eles como sendo maus, ao desenvolvimento vemos como são humanizados, se apaixonam por Fio e a tratam bem. O que é o diferencial da maioria dos filmes, até em filmes adultos encontramos vilões que são muito maus o tempo todo com todas as pessoas.

Porco vive em uma ilha isolada, e depois de salvar umas garotinhas é obrigado a fazer uns concertos em seu avião. Passa então, pelo Hotel Adriano, onde notamos certa intimidade com Gina, a dona. Uma mulher que é apreciada por todos pela beleza, simpatia e voz.

Ao partir para Milão para os concertos, descobre que todos os antigos mecânicos não estavam mais lá, Piccolo, o dono da loja diz que eles “se foram”, criando, sutilmente, a ideia de que eles estão mortos, visto que a história se passa no período entre Guerras. Depara-se com uma mocinha bonitinha que irá arrumar seu avião, inicialmente cético em relação a sua habilidade como mecânica, mas depois de ver sua dedicação no projeto, Porco a aceita como uma engenheira competente e genial. Sem homens para ajudar no projeto, Piccolo chama uma equipe só de mulheres para reparar o avião, todas mulheres e filhas dos seus filhos mecânicos que “se foram”. Esforçadas e competentes terminam o projeto criado por Fio. Mais uma vez nos deparamos com as heroínas de Miyazaki.

Decidida a partir com Porco para verificar seu trabalho e receber o dinheiro, Fio vê a oportunidade de aventuras. Inicialmente relutante com a ideia de levá-la, acaba a aceitando por sua insistência.

Quando chegam à Ilha de Porco, vários Piratas do céu estão aguardando para atacá-los e destruir o precioso avião vermelho, mas Fio agilmente fala com eles sobre moral e valores dos Piratas do Céu, de como são mais e que suas mães ficariam envergonhadas se assim fizessem. Num monólogo muito bonito e inteligente, Fio diz: “Cresci ouvindo histórias sobre pilotos de hidro-avião”. Que eram os melhores e mais honrados, porque o mar e o céu lavavam suas almas. Assim eram mais valentes que os marinheiros e mais orgulhosos que os pilotos normais.” Assim, Porco percebe sua bondade por oferecer-se como prêmio da luta entre Curtis e Porco.

Apesar de Gina sempre dizer para Marco procurar algum modo de quebrar o feitiço, e seu amigo Ferrarin insistir para que volte para a aeronáutica, onde ficara seguro, Marco insiste e diz: “Prefiro ser um porco do que um fascista”.

Fio herda a loja de seu avô. Tudo acaba bem no fim do filme. Uma curiosidade é que Piccolo, a companhia de avião retratado no filme, pode ser uma referência para o italiano aeronaves fabricantes Caproni e Piaggio, porque o jato mostrado na última cena é muito semelhante do Caproni C-22J, um avião desenhado por Carlo Ferrarin. E Ferrarin é o nome utilizado no filme para o amigo Marco de piloto da Força Aérea.

Nota IMDB

Anúncios