Título Original:  Chinjeolhan Geumjasshi

País:  Coréia do Sul

Ano:  2005

Duração:  112 minutos

Gêneros:  Drama, Suspense

Direção: Chan-wook Park

Roteiro:  Chan-wook Park, Seo-Gyeong Jeong

Elenco:
Min-sik Choi
Yeong-ae Lee
Yea-young Kwon

Formato: RMVB

Tamanho: 375 MB

Legendado:  Português/BR

Sinopse:

Aos 19 anos Lee Geum-Ja (Lee Yeong-Ae) é condenada a 13 anos de prisão pelo seqüestro e assassinato de um menino de 6 anos. Ela está acobertando o verdadeiro culpado, seu namorado e professor Sr. Baek (Choi Min-Sik). Quando descobre que está sendo traída, Geum-Ja passa todo o seu tempo na cadeia preparando uma vingança para o ex-amante. Treze anos depois ela sai da cadeia e, com a ajuda de algumas ex-colegas da prisão, encontra Srr. Baek e põe em prática seu minucioso plano.

Trilogia:
1. Mr. Vingança (2002)
2. Oldboy (2003)
3. Lady Vingança (2005)

Download

Comentário:

A trilogia da vingança é muito boa, Lady Vingança não deixa a desejar em nenhum momento, porém não posso dizer que é melhor ou pior filme e sim diferente, genial e único. Nesse a protagonista, Geum-ja construída por Chan-Wook Park, busca render-se e não apenas vingar-se. Com gentileza e frieza de uma mulher odiosa por ser separada de sua filha e assumir um crime que não cometeu, além do que, remoer durante 13 anos ódio pelo verdadeiro assassino, e planejar a sua vingança, que no fim é mudada por descobrir que este assassino cometeu mais crimes.

Essa personagem feminina personifica muito bem a vingança, diferentemente dos outros filmes da trilogia, interpretados por homens, e que procuram só vingar-se. Outra característica em comum, é que nos três filmes a vingança ocorre por causa de um sequestro.

A história parece muito verídica por conta dos atores, todos, interpretarem tão bem. As crianças chorando nos vídeos mostrados durante o “Planejamento de tortura coletiva”, que foi perfeita para demonstrar um realismo e que diante daquilo, entender que a decisão de vingar-se das famílias é natural, os tornando de vítimas à agressores.

O tema e o clima criados geralmente são pesados, mas que Chan-Wook Park transforma em poético e de forma muito intensa mesclando os sentimentos de culpa, insatisfação, medo, orgulho, sofrimento, e claro, vingança, visto que o perdão não é presente devido ao crime.

O tema ‘vingança’ poderia ser considerado clichê, mas a forma não convencional de Park, o transforma em único. Começando por Geum-ja em vez de matar Sr. Beak de uma vez quando o prende, ela, sabendo que ele matou mais crianças, convoca os pais das mesmas para um “Planejamento de tortura coletiva”, em vez de “meter bala”, o que seria clichê. Muito boa essa discussão que é levantada, pois Geum-ja informa aos pais que podem entregar o assassino à polícia ou fazer justiça com as próprias mãos. O interessante é a moral tanto dos pais quanto do detetive que ali estava consciente de tudo isso. Para eles a vingança tornou-se tão natural e adequada de se realizar, em vez de justiça, que seria coloca-lo na cadeia.

A falta de linearidade é muito boa e acrescenta muito ao filme, nos primeiros 20 minutos se passam e ainda não sabemos qual é o motivo da vingança de Geum-ja. Todos com que encontra agora que saiu da prisão, dizem que ela não está a mesma, que mudara. E essa não-linearidade dá vida à isso, mostrando como ela era, foi e se tornou. Visto que era conhecida como ANJO e depois BRUXA, ela torna-se uma mistura das duas coisas no fim. E ao acabar de ver o filme senti culpa e vingança sendo transmitida na mesma quantidade por Geum-ja e os outros pais. A trilha sonora que acompanha a trama, é realmente espetacular, assim como a fotografia. Uma obra-de-arte cinematográfica.

 NOTA IMDB

Anúncios